KONICA MINOLTA

Business Solutions

Promtec, de Campinas (SP), destaca resultados com a bizhub PRESS C71cf

Jáson Goulart Nunes e Leandro Goulart, ao lado da bizhub PRESS C71cf da Promtec.
Jáson Goulart Nunes e Leandro Goulart, ao lado da bizhub PRESS C71cf da Promtec.

Equipamento de impressão digital para rótulos e etiquetas da Konica Minolta tem participação fundamental no crescimento de 40% no faturamento da empresa em relação ao ano passado

Quase 30 anos de experiência no mercado de rótulos adesivos, sempre à serviço da inovação e do atendimento diferenciado aos clientes. A Promtec, sediada em Campinas, interior de São Paulo, assume-se como uma empresa vanguardista e sem medo de inovar. E, com isso, abraça o pioneirismo de se investir em tecnologias que ponta que estão chegando no mercado brasileiro.

“Sempre procuramos a inovação e as tecnologias que nos permitissem ser mais ágeis do que nossos concorrentes”, afirma Jáson Goulart Nunes, diretor da empresa.

Um dos casos mais recentes e emblemáticos foi o da bizhub PRESS C71cf, primeira impressora digital da Konica Minolta lançada no Brasil para o mercado label. Quase que de modo concomitante ao lançamento do equipamento no país, a Promtec realizou o investimento, e, agora, está colhendo os frutos desse pioneirismo.

“A bizhub PRESS C71cf começou a operar na Promtec em janeiro, portanto, há mais de sete meses”, explica Jáson. “Investimos no equipamento como forma de atender às mudanças do mercado, cada vez mais sensível a preço e, também, demandando prazos mais curtos, produção sob demanda e mais qualidade. Outro ponto importante era a perspectiva de atingirmos novos mercados de rótulos em baixas tiragens, mas com alta exigência por qualidade de impressão. A nova solução da Konica Minolta nos viabilizou isso.”

Agora, sete meses após o investimento, pioneiro no Brasil e na América Latina, a Promtec assiste à migração de alguns clientes flexográficos para impressão digital, e expande seus nichos para outros setores que, antes, não eram possíveis de serem atendidos.

“Hoje, produzimos rótulos de alimentos e/ou bebidas, por exemplo, em cinco ou seis modelos, com tiragens 5 a 10 mil impressos, algo que é inviável no processo flexográfico. Com a bizhub PRESS C71cf, estamos atendendo esses clientes, incluindo trabalhos com grau de complexidade maior”, diz Jáson.

Essa abertura de leques de mercado também impacta no faturamento da empresa, que, segundo o diretor, cresceu 40% em relação ao ano passado. “Quando anunciamos o investimento na bizhub PRESS C71cf, prevíamos dobrar nosso faturamento. E é exatamente a isso que estamos assistindo, independentemente do cenário político e econômico. Em 2019, teremos faturado o dobro em relação a 2017, quando fechamos a aquisição do equipamento”, relata.

Novas tecnologias, novos mercados

De acordo com Jáson, a bizhub PRESS C71cf não somente representou um investimento pioneiro no mercado latino-americano, como também para a realidade produtiva da própria empresa.

“Tivemos que nos readaptar. A bizhub PRESS C71cf nos trouxe demandas novas, e, com elas, novos desafios. Os clientes que demandam trabalhos em impressão digital no equipamento são mais exigentes em relação a itens como cor, definição, entre outros elementos. Isso nos levou a buscar capacitação para atendermos com nosso padrão de qualidade esses novos clientes”, diz Jáson.

O aumento da rentabilidade também está ligado à criação de processos previsíveis e controlados – algo que foi possível conseguir com a nova tecnologia do equipamento da Konica Minolta. “O processo flexo está sujeito a muitas variáveis, desde o desempenho do operador, até condições de ambiente. Com isso, é difícil prever, com precisão, prazos e manutenção de um padrão de qualidade nos materiais.”

“Com a bizhub PRESS C71cf e o sistema de impressão digital, temos mais controle. Uma vez o arquivo estando ok, a máquina mantém uma performance constante em menos etapas”, afirma.

Flexível

Destacando a flexibilidade da impressora, Jáson ressalta que há muitos novos negócios surgindo e já sendo executados graças à bizhub PRESS C71cf, incluindo produtos em diferentes tipos de mídia e com várias características. “E isso vale para mídias metalizadas e para uso de diferentes tipos de substratos, como branco fosco, BOPP fosco ou brilhante, BOPP transparente, papel couché, poliéster branco e cromo fosco”, fala.

Também em termos de tipos de trabalho a bizhub PRESS C71cf está acima das expectativas.
“Em alguns casos, o equipamento está até mesmo superando as expectativas. Por exemplo, imaginamos que nossos pedidos iriam se situar somente em baixas tiragens, entre 1 e 5 mil etiquetas. Mas já tivemos casos de rodar trabalhos de 20 mil impressos de um cliente que exigiu o padrão de qualidade da bizhub PRESS C71cf, mesmo havendo outros meios de produção mais econômicos para esse volume”, frisa Jáson.

Voltar ao topo